Estudo aponta que proteína STING causa inflamação e perda neuronal

Estudo aponta que proteína STING causa inflamação e perda neuronal

3 minutos Uma proteína chamada STING, que normalmente ajuda a detectar ameaças infecciosas como vírus, pode ajudar a impulsionar a inflamação que estimula a neurodegeneração na doença de Parkinson , de acordo com um estudo em modelos de ratos e células. O estudo, “STING medias neurodegeneration and neuroinflammation in nigrostrital α-synucleinopathy”, foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. O Parkinson é caracterizado pelo acúmulo de aglomerados anormais de proteína alfa-sinucleína no cérebro, que danifica as células nervosas ou neurônios. Pesquisas anteriores mostraram que a Continue lendo

Estimulação Cerebral Profunda diminui a variabilidade da marcha e o risco de quedas em pessoas com Parkinson

Estimulação Cerebral Profunda diminui a variabilidade da marcha e o risco de quedas em pessoas com Parkinson

5 minutos A variabilidade da marcha, ou mudanças na passada durante a caminhada que se associam a um maior risco de quedas em pessoas com doença de Parkinson , diminuiu significativamente com o uso de estimulação cerebral profunda (DBS) pelos pacientes, mas não com medicamentos que aumentam a dopamina, mostrou um estudo. “Descobrimos que … DBS reduziu a variabilidade passo a passo em uma série de parâmetros de marcha dos membros inferiores em [Parkinson], enquanto a medicação dopaminérgica não teve efeito significativo”, escreveram os pesquisadores. Essas Continue lendo

É possível freiar a progressão da Doença de Parkinson?

É possível freiar a progressão da Doença de Parkinson?

5 minutos Em recente artigo publicado no site Parkinson’s Foundation, foi citado que os pesquisadores estão focados em desacelerar e algum dia interromper a doença de Parkinson (DP) em seus caminhos. O artigo é baseado em Can We Put the Brakes on PD Progression , um webinar da Parkinson’s Foundation Expert Briefing apresentado por Joash Lazarus, MD, Multiple Sclerosis Center of Atlanta. No texto a seguir você vai ver o que eles descobriram, o que o futuro reserva e aprender como algumas das armas Continue lendo

Entendendo a Distonia

Entendendo a Distonia

4 minutos Dedos do pé enrolados e cerrados ou um pé dolorido são sinais reveladores de distonia. A distonia é uma torção, espasmo ou cãibra muscular sustentada ou repetitiva que pode ocorrer em diferentes momentos do dia e em diferentes estágios da doença de Parkinson (DP). A distonia é um sintoma precoce comum do Parkinson de início jovem , mas pode aparecer durante qualquer estágio do Parkinson . O que é distonia?  A distonia geralmente começa quando você tenta realizar uma ação com a parte do corpo afetada. Por exemplo, se Continue lendo

Pesquisadores identificam substância que evita agravamento de Parkinson em animais

Pesquisadores identificam substância que evita agravamento de Parkinson em animais

4 minutos Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP) identificaram uma substância, chamada de AG-490, que impediu 60% da morte celular em camundongos. Os achados, publicados na revista Molecular Neurobiology, poderão indicar caminhos para novos alvos na busca pelo tratamento da doença de Parkinson, caracterizada pela morte precoce ou degeneração das células na região da substância negra do cérebro, responsável pela produção de dopamina (neurotransmissor). Os autores explicam que a ausência ou diminuição da dopamina afeta o sistema motor, causando os sintomas característicos Continue lendo

Gene que protege os neurônios produtores de dopamina identificados em estudo

Gene que protege os neurônios produtores de dopamina identificados em estudo

5 minutos Um gene chamado Fer2  nas moscas da fruta é essencial para manter a saúde das células nervosas produtoras de dopamina e faz isso apoiando as mitocôndrias das células, que lhes fornecem energia, relata um estudo. O equivalente humano desse gene – um equivalente mamífero, chamado Nato3 , foi identificado em camundongos – pode ser um alvo para o tratamento da doença de Parkinson , que é causada pela morte e disfunção das células produtoras de dopamina no cérebro, sugeriram seus cientistas. O estudo, “Manutenção da integridade mitocondrial nos neurônios dopaminérgicos Continue lendo

Sinais de marcha congelada mais evidentes em pessoas fazendo curvas, descobre estudo

Sinais de marcha congelada mais evidentes em pessoas fazendo curvas, descobre estudo

5 minutos Os sinais de marcha congelada são mais perceptíveis quando as pessoas com  doença de Parkinson   estão girando ou andando em círculos, e mais perceptíveis quando estão andando para trás em vez de para frente, relatou um pequeno estudo. Três características distintas da caminhada – comprimento do passo, velocidade da caminhada e amplitude de movimento articular – também marcam a gravidade da marcha congelada “em todas as condições de caminhada”, ou seja, quando uma pessoa está indo para frente, para trás ou fazendo uma Continue lendo

Estudo investiga a capacidade da buspirona em prevenir a inflamação e promover a neuroproteção em um modelo de Doença de Parkinson

Estudo investiga a capacidade da buspirona em prevenir a inflamação e promover a neuroproteção em um modelo de Doença de Parkinson

2 minutos Pesquisadores da Austrália promoveram o primeiro estudo a investigar a capacidade da buspirona de prevenir a inflamação e promover a neuroproteção em um modelo de DP [doença de Parkinson]. O estudo, “ A droga ansiolítica Buspirona previne a toxicidade induzida por rotenona em um modelo de rato da doença de Parkinson ”, foi publicado no  International Journal of Molecular Sciences . Dois pontos a serem analisados: Segundo Marisa Wexler, a buspirona, vendida sob marcas como BuSpar e Vanspar, é uma terapia oral para a ansiedade. Os pesquisadores acreditam Continue lendo

Pesquisas em andamento e terapias promissoras para a Doença de Parkinson – O que há de novo em 2022?

Pesquisas em andamento e terapias promissoras para a Doença de Parkinson – O que há de novo em 2022?

5 minutos A doença de Parkinson é um distúrbio crônico e progressivo que faz com que você experimente certos sintomas físicos e cognitivos. Essas mudanças podem enfraquecer sua capacidade de controlar seus movimentos, falar e concluir tarefas diárias. Atualmente, não há cura para a doença de Parkinson . Mas se você ou um ente querido estiver com Parkinson, saiba que você não está sozinho(a). Existem muitos recursos e opções disponíveis, e há um campo crescente de pesquisa sobre a doença. Todos os dias, pesquisadores estudam novas terapias e possíveis Continue lendo

Alimentos ricos em flavonóides podem reduzir a mortalidade da doença de Parkinson

Alimentos ricos em flavonóides podem reduzir a mortalidade da doença de Parkinson

4 minutos Novas pesquisas identificaram que alimentos ricos em flavonóides podem reduzir a mortalidade em pessoas com doença de Parkinson, ilustrando potencialmente como as mudanças na dieta podem melhorar a saúde de indivíduos com doença neurodegenerativa. O estudo liderado pela Penn State descobriu que alimentos ricos em flavonóides, como frutas vermelhas, cacau e vinho tinto, podem reduzir a mortalidade em pessoas com doença de Parkinson . A equipe descobriu que as pessoas já diagnosticadas com doença de Parkinson que ingeriram mais flavonóides tiveram uma chance menor de morrer durante Continue lendo